Pages

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Hattusa, capital do Império Hitita












Nas próximas postagens vou falar sobre duas importantes cidades da época do império Hitita, a capital Hattusa, atual cidade de Bogazkale (200 km de Ancara), e a segunda maior cidade da época (próxima de Hattusa), cujo nome é ainda desconhecido pelos arqueólogos, mas que possivelmente trata-se da cidade de Arina, atual Alacahöyük. Visitando as ruínas do que foi Hattusa, tive a rara oportunidade de ver ao vivo e a cores, uma escavação que estava sendo realizada no local por um grupo de arqueólogos alemães. Foi muito emocionante ver de perto e conversar com os arqueólogos, o que para mim era só coisa de filmes de Indiana Jones :) :)
Hattusa foi a capital do Império dos Hititas ( 2 mil antes de Cristo), na última etapa da idade do bronze. O império Hitita comprendia toda a região da Anatolia central (atual Turquia), a mesopotâmia e a palestina, e era poderoso até a sua queda, por volta do século XII A.C. Os Hititas são mencionados na Bíblia como sendo parte dos cananeus, que viviam entre os israelitas, mas tinham seus próprios reis e leis (ver segundo livro de Samuele demais livros do velho testamento). A civilização Hitita tinha como costume erguer cidades com grandes muralhas, com desenhos em alto e baixo relevo em seus muros, que expressavam de uma forma geral, os deuses e deusas cultuados por eles. Uma das mais conhecidas construções dos hititas, em sua capital, foi um dos templos (conhecido como a casa do deus do ar) utilizados para as cerimônias de ano novo, onde os 12 deuses Hititas ( ainda vivamente escavados em uma rocha) se faziam presentes nas festividades de ano novo e da primavera. Os Hititas eram um povo politeísta, mas extremamente religioso, em seu sistema de governo, os reis eram ao mesmo tempo monarcas e autoridade religiosa máxima. Sendo assim, o monarca escolhia os locais onde seriam erguidos os templos para cada um dos deuses e deusas, e cobrava da população uma taxa para a construção dos mesmos. Nas ruínas de Hattusa foram identificadas 31 estruturas de templos religiosos. O grande templo de Hattusa, por exemplo, possuia uma estrutura de 200 quartos tipo depósito, onde eram guardadas todas as doações do povo, tais como grãos, frutas secas, legumes e vinho, cuidadosamente armazenados em grandes tachos de cerâmica, que totalizavam 2 mil litros.
Os hititas utilizavam os hieróglifos e o cuneiforme como forma de escrita.
As ruínas de Hattusa foram consideradas patrimônio histórico da Unesco em 1986, e ainda recebem escavações de forma continuada.
Na primeira foto, os 12 deuses no templo do deus do ar;
Segunda foto, parte do templo do deus do ar;
Terceira foto, vista geral das ruínas da cidade;
Quarta foto, potes de cerâmica do grande templo;
Quinta foto, parte da muralha da cidade que foi reconstruída e restaurada pelos arqueólogos em no período de 2003 a 2005.

4 comentários:

Ayçiçek disse...

Fantastico a tua ultima postagem !! Para mim que sou crita tem uma importancia muito grande estas descobertas . Sou fa do teu blog . Abaços


Melek Ayçiçek

Mari disse...

Amiga, que sítio arqueológico interessante. A capital do Império Hitita! Dá pra ter uma idéia da riqueza cultural da época...
Belas fotos!
Beijos

ManDrag disse...

Olá Amiga

Os Hititas ainda são um povo e uma cultura com pouca projecção na cultura geral mais popular. Todos conhecem os Egípcios, os Babilónios, os Sumérios, os Persas, mas quando se fala em Hititas... Hiquê???
Eles eram uma potência do seu tempo, com uma cultura rica e ao nível das melhores entre os seus vizinhos. Foi entre Hititas e Egípcios que se assinou o primeiro Tratado de Paz referenciado na História da Humanidade (entre Ramsés II e Hatusilli III), que de inimigos passaram a aliados, contra a nova potência emergente: os Assírios. Tal como hoje a política tinha os seus caprichosos meandros. Nada do que vemos nos dias de hoje no mundo do poder é invenção de agora.
Hattusa era mesmo uma grande e poderosa cidade. Mas disputas internas pelo poder levaram à queda do império e ao incêndio de Hattusa, pelos próprios hititas antes de a abandonarem.

Muito bom teres lançado esse tema. Agora vou para os posts seguintes. rsrsrs

Abraço

Hürrem disse...

Amigo ManDrag, obrigada pelo comentário tão enriquecedor a esse post!Sempre que quiseres fique a vontade para comentar, contribuindo assim com os meus textos.
Melek, não sabia que vc era leitora do meu blog! Adorei saber! Muito obrigada pelo carinho!
Obrigada Mari, vc sempre me dando força!
Beijos para todos